Artigos, Psicologia, publicações

Transtorno Antissocial: ausência de empatia

Não raro, pessoas ao longo de suas vidas cometam pequenas contravenções sem que sejam consideradas ou taxadas de más. É verdade que isso talvez não as torne agradáveis ao olhos algumas pessoas, entretanto, uma punição talvez não seja uma alternativa elegível. Dessa forma, nem todas as más ações estão diretamente associadas a seres humanos maus.  

O psicopata, entretanto, além de não sentir arrependimento ao provocar sofrimento a alguém, não desfruta de sensibilidade para enxergar nem mesmo limites para qualquer de seus atos. Alguns indivíduos cometem atos de maldade e não apresentam qualquer indício de remorso ou culpa. Essa completa ausência de empatia é o fator determinante para uma pessoa com transtorno de personalidade antissocial ou psicopatia. Infelizmente, os meios disponíveis para pessoas que apresentam risco para a sociedade sob essas condições como punição e/ou técnicas de psicoterapia avançada, não melhoram a condição mental do indivíduo.