Transtorno Antissocial

O transtorno antissocial é comumente identificado pela frequência em que determinados atos são praticados. Também chamado de psicopatia ou sociopatia, o problema provoca comportamentos agressivos, atitudes frias e impulsivas, e ausência de remorso após os episódios. Além de agir de maneira desrespeitosa, o indivíduo mostra-se manipulador e, muitas vezes, cruel e mentiroso.

Observados em longo prazo, esses comportamentos representam um desvio de caráter e de padrão comportamental esperado, características que que podem levar o paciente a cometer atos criminosos. No entanto, o psicopata/sociopata não é, necessariamente, um assassino.

Essa ausência de empatia acaba por desencadear outras ações. Além disso, comportamentos psicopáticos podem ser causados por diversos fatores, tais como genética, ambiente propenso à agressão e lesões cerebrais. Isto é, traumatismos na região do cérebro, mais precisamente no córtex frontal, podem transformar a personalidade da pessoa fazendo-a cometer atos anormais.

Tratamento para Transtorno Antissocial:

Os tratamentos para o transtorno antissocial são indicados, principalmente, na infância e na adolescência, pois na vida adulta ainda não há registros de nenhum caso em que o indivíduo tenha passado por uma melhora real. Para crianças e adolescentes é aconselhado a psicoterapia, onde se estimule os sentimentos e a moral – além de contato social e medicação- a fim de diminuir a agressividade e impulsividade do paciente.

Rolar para o topo